Domingo, Abril 21, 2024
InícioProvínciaNiassaDIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A RAIVA: NIASSA MARCA O DIA APOSTANDO...

DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A RAIVA: NIASSA MARCA O DIA APOSTANDO NA TECNOLOGIA DE CONTROLO ANIMAL (SHIP)

DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A RAIVA
NIASSA MARCA O DIA APOSTANDO NA TECNOLOGIA DE CONTROLO ANIMAL (SHIP)
Sob lema “Saúde Única Zero Mortes”, a Província do Niassa celebrou hoje (28/9) o Dia Mundial de Luta Contra a Raiva.


O evento oficial foi dirigido pelo Director do Gabinete da Governadora, Mauro Pius, em representação da Governadora da Província do Niassa, Elina Judite Massengele, que na ocasião instou a população para a necessidade de se precaverem contra a Raiva Humana transmitida, principalmente, por cães e gatos.


“Pois, esta, a Raiva, ainda é um grave problema de Saúde Pública em Moçambique no geral e na nossa Província em particular, onde se estima que nos últimos cinco anos perderam a vida, na nossa Província, vítimas de Raiva, cerca de 37 pessoas das quais 2 em 2021 e mais de 1.264 sofreram mordeduras por cães. Daí que a vacinação é o método preventivo mais eficaz, uma vez que a Raiva não tem cura em Humanos. Por isso que temos de, redobrar os esforços para que até 2030 atinjamos a meta de eliminação total da Raiva Humana mediada por cães e gatos” – instou o dirigente na ocasião.


A Província do Niassa conta actualmente com uma população planificada por vacinar de 17.207. Já foram vacinados contra Raiva 10.752 caninos e felinos até Setembro corrente, contra 10.119 do igual período do ano passado, representando um incremento de 6,3% e um grau de realização de 62,5% de cobertura.


Para a Directora Provincial da Agricultura e Pescas, Mijóia Caetano, a celebração da data é pertinente e oportuna, pois a mesma serve para consciencializar a população sobre a prevenção da doença, que é, por um lado, 100% evitável se os animais forem vacinados e, por outro, 100% mortal se os animais não estiverem vacinados.


“Na nossa Província houve redução em 3.7% de casos de mordedura em 2022 em comparação com o mesmo período de 2021. Está redução foi devido a disponibilidade imediata da vacina e empenho da equipa técnica, para além da contribuição das campanhas de vacinação levadas a cabo pela Reserva Especial do Niassa – REN, bem como, na busca activa de animais casa a casa para a vacinação” – disse a directora na ocasião.
Em Niassa foram registados 738 casos de mordedura até ao corrente mês contra 767 casos sem óbitos relacionados com a Raiva.


“Dado ao impacto negativos que a Raiva provoca para a Saúde Pública, a Reserva Especial do Niassa (REN) aderiu a esta campanha de vacinação de cães na zona da REN, especialmente, nos Distritos de Mecula e Mavago. Com as acções, espera-se uma contribuição de cerca de 490 animais a ser vacinados num universo de 17.207 em 2022. É dentro deste contexto que a REN introduziu novo sistema de controlo de animais através da identificação por meio de colocação de um dispositivo electrónico (Ship), contribuindo desta forma para identificação e controlo dos animais em caso de mordedura ou suspeita da raiva” – finalizou a Directora Mijóia Caetano.


É de referir que a Raiva é fatal e mata, sendo a maior faixa etária, as crianças.


A doença é transmitida em 95% dos casos por cães, mas também pode ser passada a humanos por gatos, conhecida como raiva felina.


O WorldRabiesDay foi escolhido em homenagem ao aniversário do químico francês Louis Pasteur, que desenvolveu a primeira vacina contra a raiva. A imunização é a forma mais eficaz de prevenir a doença, hoje em dia, em animais e seres humanos.

CEP – Niassa como fonte

Loading

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments