Segunda-feira, Julho 15, 2024
InícioEducaçao NiassaDESLOCADOS INTERNOS E DE CABO DELGADO EM MARRUPA: mais de uma centena...

DESLOCADOS INTERNOS E DE CABO DELGADO EM MARRUPA: mais de uma centena já tem acesso a água potável e salas de aulas

 DESLOCADOS INTERNOS E DE CABO DELGADO EM MARRUPA: MAIS DE UMA CENTENA JÁ TEM ACESSO A ÁGUA, SANEAMENTO E A SALAS DE AULAS

Elina Judite Massengele – Governadora da Província de Niassa

A Governadora da Província do Niassa Elina Judite Massengele, inaugurou nesta terça-feira (19/07) no Centro de Acolhimento de Deslocados Internos e de Cabo Delgado em Marrupa, um Sistema de Abastecimento de Água e duas Salas de Aulas, anexas a Escola Primária Completa de Mepelia.

As infraestruturas que acabamos de entregar enquadram-se no âmbito de apoio aos deslocados de Mecula e Cabo Delgado pelo fundo da Embaixada da Irlanda no cumprimento da parceria com o Conselho Executivo Provincial do Niassa. E, são frutos da nossa histórica cooperação de irmandade com o povo irlandês, para o alcance das metas da nossa governação para o bem estar da população do Niassa”

– disse a Governadora do Niassa Elina Judite Massengele na ocasião.

Ainda no local, a dirigente da Província afirmou que as salas de aulas irão reduzir os 2 quilómetros que as 130 crianças percorriam para encontrar uma escola para, para além de acolher os educandos do Sistema de Alfabetização e Ensino de Adultos, “assegurando desta forma a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, à esta população deslocada. E o sistema de abastecimento de água irá beneficiar 23 famílias, e que para além de reduzir a probabilidade de registro de doenças de origem hídrica, irá assgurar a disponibilidade de água potável e o saneamento do meio, bem como, o acesso universal e equitativo a água potável e segura para todos. É desta forma que estamos a prestar o nosso apoio aos Deslocados de Mecula e Cabo Delgado, Consolidando, desta forma, o Desenvolvimento Sustentável do Niassa”.

Por seu turno, a Administradora do Distrito de Marrupa Isabel Fernando Jamisse, disse na sua intervenção que “

nesta zona de reassentamento, estas salas de aulas vão beneficiar 130 alunos, num total de 24.251 alunos matriculados para o presente ano, contra 22.151 do ano passado, e são assistidos por 468 professores, sendo 155 mulheres”.

O representante da Embaixada da Irlanda no Niassa Edgar Ussene, afirmou que as infraestruturas fazem parte do fundo que a Irlanda disponibilizou para o cumprimento do plano económico e social. “

aos beneficiários pedimos a necessidade de bom uso destas infraestruturas para tenham mais vida e para que sirvam para a geração vindoura. E nós iremos continuar a apoiar aos programas de governação da Província do Niassa”.

Na mensagem dos alunos, os mesmos dizem sentirem-se acolhidos com a construção das infraestruturas, e encarregaram a Governadora do Niassa Elina Judite Massengele, para fazer chegar a mensagem ao Chefe do Estado Moçambicano Filipe Nyusi, para continuar a mobilizar mais recursos junto da Embaixada da Irlanda e mais parceiros para apoiarem outras crianças que vivem na mesma situação deslocadas.

“Nós alunos desta escola, prometemos conservar e manter limpa varrendo o pátio, plantando mais árvores de sombra e de frutas para um ambiente saudável. Contudo pedimos que nos protejam dos nossos direitos e deveres como de garantir e salvaguardar o nosso futuro”.

É nesta senda que a Chefe do Executivo do Niassa, deixou um apelo a população no sentido de “

toda população deve redobrar esforços de vigilância contra movimentos estranhos aqui em Marrupa, para que não venhamos conviver com insurgentes fugidos de Cabo Delgado, para que não se retarde o sonho das crianças em Marrupa. Niassa diz não a todas e quaisquer acções de terrorismo em Moçambique”.

É de referir que na mesma ocasião a dirigente visitou dois tanques piscícolas no âmbito da produção de peixe em cativeiro com vista a melhoria das condições de vida da população local e garantir a sua segurança alimentar e nutricional através do incremento da sua produção.

“Com o aumento de 6 para 8 tanques consequentemente houve um incremento da produção global de peixe em cativeiro de 1000kg para 1200kg por ciclo de 6 a 8 meses. O projecto iniciou em 2020 com 600.000 alevinos em e prevemos que até 2024, tenhamos um total de 12 tanques piscícolas aqui em Marrupa”.

CONSOLIDANDO O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO NIASSA

Presidente Filipe Nyusi 

Embassy of Ireland Mozambique 

PNUD Moçambique 

Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural 

Instituto Nacional de Gestão e Redução do Risco de Desastres – INGD 

ProAzul Moçambique 

Ministério das Obras Públicas, Habitação e Recursos Hídricos-MOPHRH 

Ministério Da Educação

CEP – Niassa 

Galeria de fotos

FOTO: CEP – NIASSA

FOTO: CEP – NIASSA

Loading

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments