Domingo, Abril 21, 2024
InícioNotíciaDinis Vilanculo saúda o movimento de 100 assinaturas contra o terrorismo

Dinis Vilanculo saúda o movimento de 100 assinaturas contra o terrorismo

DINIS VILANCULO, SECRETÁRIO DE ESTADO NA PROVÍNCIA DO NIASSA SAÚDA O MOVIMENTO DE 100 ASSINATURAS, SEM TERRORISMO

O Secretário de Estado na Província de Niassa, Dinis Vilanculo, saúda o movimento “100 Assinaturas e Sem Terrorismo”, que visa solidarizar-se com os deslocados da província vizinha de Cabo Delgado.

Dinis Vilanculo segurando o certificado das 100 assinaturas, sem terrorismo


A nota de saudação foi manifestada na manhã desta segunda feira (12.07) pelo Secretário de Estado, Dinis Vilanculo, na sala de sessões do Conselho que dirige, minutos depois de efectuar assinatura na tela desta brilhante campanha.

Vilanculo, salientou que a campanha vem se juntar aos esforços do governo e do povo moçambicano, para travar a grande batalha protagonizada pelos terroristas que afligem os compatriotas de Cabo Delegado.
O governante, aproveitou o ensejo para condenar veemente as acções macabras perpetuadas pelos terroristas naquela província, facto que está a contribuir no retrocesso do desenvolvimento das comunidades.

O chefe máximo da província de Niassa, verbalizou que, como Moçambicanos, devem-se juntar e, de viva voz, condenar as acções de terroristas de Cabo Delgado, não só, de todos os males que contribuem para a desaceleração da economia e do tecido social desse belo Moçambique.

Dinis Vilanculo, Secretário de Estado na Província do Niassa
Aqui, o dirigente apelou a toda população do Niassa, em particular, e do país, em geral, a repudiar essas acções macabras dos terroristas na província de Cabo Delgado.

Por sua vez, Lídia Mate, coordenadora do movimento “100 Assinaturas e Sem Terrorismo”, e da Associação da Bela Arte, detalhou que a campanha iniciou na região centro do país, concretamente na província de Manica, com o interesse de unir as assinaturas e, no final, ter-se um objecto de arte para leiloar, cujo dinheiro será revertido favor dos deslocados da vizinha província de Cabo Delegado.

Mate, adicionou tratar-se de um movimento solidário que, enquanto moçambicanos se solidarizam, também se consciencializam pela causa da infelicidade dos compatriotas de Cabo Delgado.

A coordenadora convidou a todos os dirigentes provinciais, nacionais e outros seguimentos sociais, a partilharem as 100 assinaturas, resultantes de 10 por província.

Loading

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments